My photo
Um escritor, um poeta, um aventureiro,

Thursday, 30 April 2009

Ema Katuas Sira Nia Mehi

Ema katuas sira nia mehi
Mai hosi foho, tun ba vila.
Iha ai-laran fuik, de repenti hare hetan naroman.

Hosi dok rona asu hatenu.
Manu fuik ai-laran hananu knananuk foun.

Ho buah no malus iha ibun laran hodi buka futuro.
Se maka la mama buah no malus, laos oan Timor.

Ema katuas sira nia mehi, sei koalia buat los.
Ema katuas sira nia mehi, sei koalia ho laran.
Ema katuas sira nia mehi, sei hakarak ita nia diak, sei halo ita sai diak.
Ema katuas sira nia mehi, halo sira fuk mutin, halo sira hasarun mutin.
Ema katuas sira nia mehi, iha abut, iha fundamentu.

Mehi ida hosi ema katuas sira hosi foho
Hanesan mehi lo-los oan Timor ida nian.
Mehi ne'e sei halo ai nia sanak bok-an.
Se karik labele atu halo tan buat ida ona,
Iha netik mehi oan ida.

Celso Oliveira

Wednesday, 29 April 2009

Internasionalmente, 1 de Maio rekonyese nudar loron Mundial ba Trabalhadores

Quo Vadis Trabalhador Timor Leste?

Situasaun Real nebe Trabalhador Timor oan sira hasoru iha Timor Leste

I. Lejislasaun
Iha Area Relasaun Trabalho, oras ne’e daudaun Timor Leste foin mak iha deit Kódigu Laboral (undang-undang perburuhan) ida nebe mak regula deit konaba prinsípius fundamentais iha relasaun trabalho, inklui mos direitus fundamentais balun ba trabalhador sira no asuntu administrasaun iha relasaun trabalho ne’e rasik. Em prinsípio, ita bele dehan katak Kódigu Laboral nebe ita iha, fo atensaun maka’as ba proteksaun direitus baziku ba trabalhador sira.
Maibe problema bo’ot nebe trabalhador sira hasoru mak ne’e: guvernu, liu-liu Diresaun Nasional ba Relasaun Trabalho (Depnaker) no Diresaun Nasional ba Inspeksaun iha Sekretaria Estadu nebe kompetente, la-iha seriedade atu impelementa Kódigu ne’e (weak on law enforcement).
Tan fraku iha implementasaun lei ne’e mak halo trabalhador sira hetan nia konsekuênsia hodi sai vitima iha relasaun trabalho (esplorasaun no violasaun ba direitus trabalhador sira nian).

Esplorasaun no violasaun hirak ne’e mak hanesan:
1. Patraun sira dala barak hapara trabalhador sira la-tuir lei, maibe tuir deit sira nia gostu (mai tarde dala ida deit ka la-tama servisu loron ida deit, patraun sira hapara kedan).
2. Wainhira trabalhador sira hetan moras iha servisu fatin liu loron 3, patraun sira la-selu, no to’o ikus patraun sira hapara deit.
3. Wainhira trabalhador sira organiza a’an iha sindikatu hodi koalia konaba ba proteksaun ba sira nia direitus no intereses, patraun sira hapara tiha.
4. Patraun sira barak mak wainhira haruka trabalhador sira servisu liu oras, maibe la-selu osan extra nian, tuir lei haruka.
5. La- fo horas deskansa sufisiente ba trabalhador sira (han meiu dia).
6. Servisu todan, maibe selu osan oitoan deit no diskriminasaun oi-oin nebe halo ba trabalhador sira iha sira nia kompanyia, inklui mos tratamentu injustisa ba trabalhador feto sira.

Hahalok sira hanesan ne’e hatudu momos violasaun ba Konstituisaun RDTL artigu 50-52, no Kódigu Laboral nebe regula konaba prinsipius fundamentais no direitus baziku trabalhador sira nian.

Wainhira kazu hirak hanesan temin iha leten mak trabalhador sira lori direitamante ba ‘depnaker’ nebe nudar orgaun nebe neutro no kompetente, iha prosesu mediasaun ka konsiliasaun, invez de halo mediasaun tuir lei ka fo konsiliasaun tuir lei, maibe dala barak liu apoia fali desizaun patraun sira nian nebe halo la-tuir lei. Ida ne’e fo vantajem maka’as ba patraun sira hodi kontinua halo esplorasaun no violasaun pior liu tan ba trabalhador sira.
Wainhira diresaun inspeksaun ba halo inspeksaun iha kompanyia sira konaba kondisaun servisu, dala barak liu mak sira ba hasoru deit patraun sira, maibe la-koalia ho trabalhador sira. Nune’e kondisaun servisu nebe mak a’at ona, sai a’at liu tan, nunka iha mudansa diak.

Nudar temin ona iha leten katak Kódigu Laboral nebe dadaun ne’e Timor Leste iha, regula deit prinsipius fundamentais no direitus baziku ba trabalhador sira no administraun iha area relasaun trabalho, Maibe Timor Leste la-dauk iha lei ka regulamentu seluk nebe koalia konaba asuntu espesifiku sira hanesan:
1. Trabalhador Migrante
To’o agora Timor Leste la-dauk iha lei espesifiku ida atu regula konaba trabalhador migrantes/’pekerja asing’ (hirak nebe tama no hirak nebe sai). Tan lei ne’e la-iha mak fo vantajem ba ema estranjeirus sira hodi tama nab-naban mai Timor Leste hodi hadau fali oportunidade husi emar Timor oan sira. Ema be dasa rai, kahur masa, fa’an sasan iha dalan, hein labarik, tein hahan simples mos mai hotu husi rai liur. Bainhira los mak ita bele halakon numeru dezempregu nebe liu ona 60%?, bainhira mak estadu bele hamenus kiak iha Ita nia rai doben Timor Leste wainhira nia sidadaun rasik la-hetan asesu ba empregu? Tan numeru dezempregu nebe a’as liu, no frakeza iha implementasaun ba Kodigu Laboral, mak loke dalan liu tan ba emprezariu sira atu marjinaliza trabalhador Timor oan sira.
2. Seguransa, Hijiene no Saude iha servisu fatin (kesehatan & keselamatan kerja)
Asuntu ida ne’e liga direitamente ho vida (fiziku) trabalhador sira nian. Tan lei ne’e la-dauk iha mak wainhira trabalhador sira moras iha servisu fatin no hetan dezastre ruma iha kompanyia laran (work related accident), kompanyia sira la-responsabiliza. Iha asidente lubun ida mak akontese ba trabalhador Timor oan sira, hanesan liman, ain tohar, moras grave no trabalhador balun mate iha servisu fatin, mas kompanyia la-hanoin atu konsidera tuir valor humanu, no guvernu mos nonok deit. Wainhira mosu kazu hanesan ne’e, patraun dehan ‘imi Timor lei konaba ba ida ne’e la-iha’ no husi parte guvernu nian hateten katak problema hanesan ne’e susar atu rezolve tan ita sei-dauk iha lei konaba ida ne’e. Nune’e, sindikatu mak dala barak tenta nafatin hodi halo mediasaun bipartida tanpa involvimentu guvernu nian, konsege rezolve, hodi fo kompensasaun ruma ba trabalhador nebe sai vitima iha kondisaun servisu nebe la-seguru.
3. Seguransa Social
Asuntu ida ne’e iha ligasaun maka’as ho asuntu ‘kesehatan & kesehatan kerja’. Timor Leste ate agora la-dauk iha sistema.

Fonte: Timor Today, 29/04/09

Tuesday, 28 April 2009

LEVI BUCAR CORTE REAL CHEGA À AEROPORTO NICOLAU LOUBATO, COMORO, DILI





Coimbra, ATConline (27/4/09). Quinze anos depois, Leví Bucar Côrte-real decidiu regressar para a casa mãe, Ainaro, Timor Leste ao encontro dos pais e do país que deixou depois do massacre de Sta. Cruz no dia 12 de Novembro de 1991.


Leví Bucar é um vidente do massacre que custou muitas vidas até hoje ficara desconhecidas por falta de segurança às famílias vítimas e deu como desaparecido na lista do blog “Timor Law anda Justice Bolletin”. Graças às filmagens do jornalista britânico Max Stahl enterradas dentro do cemitério de Sta. Cruz tornou visíveis as atrocidades praticadas pelos militares indonésios durante a ocupação ilegal de duas décadas e meia da terra do crocodilo. O jovem Leví Buscar foi o principal rosto deste acontecimento histórico mas ninguém sabia dele, se é vivo ou morto.

No dia 19 de Abril de 2009, Leví passou pela cidade de Coimbra, lugar onde estudava quando chegou a Portugal pela primeira vez e numa conversa informal no café Dona Maria cita Avenida Sá da Bandeira depois de uma viagem cansativa à Braga e depois a Santuário de Fátima, deixou uma curta mensagem que nos faz lembrar as pegadas históricas pessoais desenhadas na terra natal (suco ainaro), na capital timorense (Díli) e quinze anos na diáspora.

Levi nasceu em Distrito de Ainaro, sul de Timor Leste. Levi pertence a uma família numerosa, tem dez irmãos (4 mulheres e 6 homens). Todos estão vivos e os pais estão abordados no programa de apoio social do estado timorense para idosos, inválidos e antigos combatentes da libertação nacional.

Levi completou o seu ensino básico e pré-secundário em Ainaro. Mudou para Díli para cursar o 12º ano na Escola Secundária de São José de Balide, Díli. No dia 12 de Novembro de 1991, deu uma boleia a um amigo de casa à Igreja Motael para participar na missa do sétimo dia do saudoso Sebastião “Sen” Gomes morto pelos militares na semana anterior e voltou para preparar a ida as aulas naquela terça-feira. Neste dia, os estudantes fardados tomaram parte na manifestação depois da missa de Motael até Cemitério de Sta. Cruz e na multidão encontrava-se também o jovem estudante Levi. A Escola Secundária de São José estava perto do cemitério. O local onde aconteceu o pior.

Levi Bucar lembrou que já estava no 3º ano do curso (equivalente ao 12º ano). Dentro do Cemitério receberam rajada de tiros na qual atingiu várias pessoas que estavam a dirigir-se para dentro do cemitério. Levi foi atingido no estômago e ficou logo em coma e só teve consciência depois de horas internado no hospital de Díli mas confessa que desconhecia os colegas que o deram os primeiros socorros. Disse.

A Partida para a diáspora – Bali

Três meses depois, Levi regressou para casa com vida. Como todos sabem que a imagem do Levi transformou-se conhecida na cena internacional e em simultânea tornou-se alvo de perseguição das forças de segurança no terreno (lista mean = lista vermelha ou black list em inglês). Levi foi transferido para Bali a proposta dos pais para cursar inglês mas nunca esteve seguro porque foi localizado pela agência secreta indonésia. No seu primeiro plano, tentou saltar as embaixadas mas depois cancelou para salvar o pai que estava sob interrogatório na mesma altura em Timor. O segundo plano, recorreu ao Grupo Tata-mailau residente em Macau que lhe facilitou a viagem de Bali à Macau onde permaneceu apenas 15 meses em 1994.

1995 – Chegada a Lisboa, Portugal

Nessa altura, tanto Macau como Timor Leste ainda eram potência administrativa portuguesa e como tal, o estado português teve alguma responsabilidade nesta matéria. Em Portugal, Leví Bucar viveu numa residência conhecida em Lisboa “floresta” para cursar o português inclusive fazer a transição, adaptação e integração na sociedade portuguesa até 1996, ano em que Dr. Ramos Horta e Dom Ximenes Belo foram distinguidos com o premio Nobel da Paz em Oslo, Noruega.

1997 – Ingresso na Universidade de Coimbra

Numa conversa sincera, Leví confessa que nunca imaginava que um dia ia parar a Universidade de Coimbra e para não ficar continuamente nesta encruzilhada de pensamento, decidiu ingressar-se no curso de Psicologia da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra (FPCE-UC). Um ano depois decidiu mudar para a Faculdade de Economia no curso de Gestão que também abandonou quando já estava no 2º ano. Leví confessou a ATConline que nunca estudou nesta altura por motivos políticos (participava mais nos encontros, acções de ruas, manifestações em Portugal ou em Madrid a favor da causa de Timor, etc.) e pela falta de comunicação e a distância que o separa com a família constituíram outras grandes desmotivações.

1998 – Fundar Associação de Estudantes

Depois de anos difíceis, Leví e os outros estudantes ingressados na Universidade de Coimbra decidiram fundar uma associação de estudantes (a actual ATC – Académicos Timorenses de Coimbra) que defendia, entre outros, os direitos humanos, promover uma luta mais organizada pela causa de Timor; um espaço de diálogo e de formação de português, a divulgação da cultura e da promoção de apoio a transição, adaptação e integração dos estudantes recém-chegados à comunidade académica de Coimbra.

Nesta associação, Leví desempenhou cargos como Vice-Presidente no 1º mandato (1998/2000); Presidente Comissão Eleitoral (2000/2002) e foi tesoureiro durante um ano no 3º mandato (2002/2003).

2003 – Leví Bucar e a nova aventura

Depois da ATC, Leví Bucar decidiu deixar os amigos, os estudos e a tradição estudantil para desenhar uma nova coreografia pessoal que ele próprio designou “nova aventura” noutras terras. Seis anos consumidos na Terra Natal do Max Stahl (cidades de Manchester e Bristol) como trabalhador comungando a filosofia “kakutak nakonu, bolsu nakonu” antes de voltar para Timor.

2009 (28/4) – Leví chegará ao Aeroporto Nicolau Lobato, Díli

A estadia do Leví na diáspora durou quinze anos. Uma diferença de oito anos com Dr. Ramos Horta que regressou para Timor em 1999. Leví decidiu voltar definitivamente para Timor Leste ao encontro dos pais e do país que directa ou indirectamente contribuiu com a sua imagem pessoal a partir do cemitério de Sta. Cruz Díli e durante a sua estadia no estrangeiro, esta imagem foi determinante que em certas situações encurtou o processo de viabilização da Independência de Timor Leste.

A Imagem do Leví Bucar e a Palavra de Ramos Horta

Independentemente dos esforços “morosos” desenvolvidos pela diáspora timorense durante a luta (expressão de Xanana Gusmão), a vinda dos jovens em asilo político, principalmente, a imagem do Leví Bucar deu outro impulso a luta a partir da diáspora para a libertação nacional. Bucar disponibilizou a sua imagem e com o poder da palavra de Ramos Horta sensibilizaram a Comunidade Internacional sobre as atrocidades levadas a cabo pelos militares, polícias e milícias pro-integracionistas de Jacarta (1975 a 1999) sem negar obviamente o contributo indispensável do Jornalista Britânico Senhor Max Stahl.

A contribuição do Levi Bucar deveria ser reconhecida pelo…!

Fonte: ATConline

Sunday, 26 April 2009

CANONIZAÇÃO DO BEATO NUN’ÁLVARES PEREIRA, O SANTO CONDESTÁVEL


Por Dom Carlos Filipe Ximenes Belo, SDB, Bispo Emérito de Dili e Co-laureado Premio Nobel da Paz 1996







Acaba de ser elevado aos altares, pelo Papa Bento XCVI, o Beato Nun’Álvares Pereira, que foi, desde 1904, Padroeiro do Colégio Masculino da Soibada, no Reino de Samoro, Timor Leste.

O Santo Nuno de Santo Maria, nasceu no dia 25 de Junho de 1360 em Cernache do Bomjardim (Sertã), Portugal.
Era filho de D. Álvaro Gonçalves Pereira e de Iria Gonçalves do Carvalhal, criada da corte. O Rei de Portugal, D. Pedro I legitimou-o no ano seguinte, a 24 de Junho. Aos treze anos de idade entrou no séquito do Rei D. Fernando.
Em 15 de Agosto de 1376, casa contrai o matrimónio com Dona Leonor de Alvim, rica dama de Entre-Douro-Minho. Do casamento, nasceu uma filha, Dona Beatriz.
Em 7 de Abril, Nun’Álvares Pereira é nomeado pelo Monarca, D. João I, Condestável e comandante supremo do exército.
Em Agosto de 1385, ganha a batalha de Aljubarrota, contra os Castelhanos, utilizando a táctica do quadrado.
Em Outubro de 1388, já então falecida Dona Leonor de Alvim, Dom Nuno deixa a filha entregue aos cuidados da avó, inicia em Aljubarrota, a construção da Capela de S. Jorge; e em Julho de 1389, impulsiona a construção do Convento do Carmo, em Lisboa. Desejando deixar o “mundo” e entregar-se a Deus, em 1393, reparte as terras que lhe foram doadas com os companheiros de armas.
Em 1397, instala no Convento de Lisboa os frades da Ordem do Carmo.
A 15 de Agosto de 1423, professa no Carmo, tomando o nome de frei Nuno de Santa Maria. Dedicou-se a uma vida de pobreza, pedindo esmola em favor do convento e sobretudo dos pobres. Organiza a distribuição quotidiana de comida, pelos pobres. Toma como padroeira da sua vida Nossa senhora.
Morre no dia 1 de Abril de 1431, dia da Páscoa. Foi reputado de “santo” e assim tratado pelo povo Português, ao longo dos séculos. Foi declarado Beato pelo Papa Bento XV em 1918. No dia 3 de Julho de 2008, o Papa Bento XVI dispôs a promulgação do decreto e durante o consistório de 21 de Fevereiro de 2009 e determina que o Beato Nuno seja inscrito no álbum dos Santos neste dia, 26 de Abril.

Nun’Álvares Pereira e o Colégio de Soibada
Em 1898, o Bispo de Macau, Dom José Manuel de Carvalho confia a Missão de Soibada aos padres da companhia de Jesus. Chegam a Samoro os padres Sebastião Maria Aparício da silva, SJ, Manuel Fernandes Ferreira, SJ. Em 1900, o Padre Sebastião dá início à construção da Igreja, da residência missionária e o Colégio masculino de Soibada. O Colégio “Nun’Álvares”, foi a partir de 1902, alfobre de muitos timorenses que ali receberam a educação e instrução. Muitos foram os chefes-de-sucos; funcionários das repartições, tanto em Díli, como nas Circunscrições civis e Postos Administrativos e sacerdotes. Recordamos alguns nomes sonantes que passaram por Soibada: José Ramos-Horta , actual presidente da República de Timor-Leste; Francisco Xavier do Amaral; Nicolau Lobato; Francisco Lopes da Cruz; Monsenhor Martinho da Costa Lopes, o Bispo Alberto Ricardo; Abílio Osório, Tomás Ximenes, Francisco Borja, etc.
Hoje, o Colégio Nun’Álvares de Soibada continua a funcionar. Esperamos que com a ajuda do Santo Nuno de Santa Maria, e da ajuda financeira dos antigos Alunos da Soibada, o Colégio continue a desempenhar a sua função de promoção cultural e social dos jovens de Soibada, Laclubar, Fatoberliu e Barique.

São Nuno de Santa Maria, Rogai por nós;
Santo Nuno de Santa Maria, Rogai pelo nosso Colégio de Soibada.

Porto, 26 de Abril de 2009

Friday, 24 April 2009

IMPOSSÍVEL ESQUECER

Tentei tirá-lo dos meus sonhos...
Disfarcei íntimos desejos, procurei motivos,
Entreguei ao esquecimento seus sorrisos.
Na solidão, emudeceram lembranças
vagando em passos pálidos
num místico balé de suaves danças.
Carícias desfizeram-se em minha mão
perdidas na mudez mórbida da solidão.
Silencia e despe-se de carinhos meu coração.
Pensei assim ter encontrado uma forma de esquecer
e sem pensar em você, viver...
Tola fantasia...
Tentei enganar-me, quando achei que poderia esquecê-lo,
Tenho seu rosto, seu sorriso, seus olhos,
Esculpidos em minh'alma...
Indiferente a toda essa vã tentativa
De esquecer a quem mais amo.
Pois ela sempre soube...
que em cada pedaço de mim
existe muito, muito de você...

Sandra M. Julio

Thursday, 23 April 2009

Timor Leste: Prémio Borja da Costa ou Fernando Silvan

Iha Timor Leste, konaba historia literariu, ita konhese poeta Borja da Costa no hakerek nain (escritor) Fernando Sylvan.

Borja da Costa, sameoan, mate iha loron invasaun Indonesia iha Timor Leste, loron 7 fulan Dezembru tinan 1975. Poeta Borja da Costa maka hakerek hino Fretilin Foho Ramelau no hino Nasional RDTL Pátria, Pátria. Enkuantu, hakerek nain (escritor) no poeta Fernando Sylvan moris iha Dili, 26 August 1917 mate iha Portugal (Cascais), 25 December 1993. Poeta Fernando Silvan maka hakerek poezia Manifesto Maubere no poezia seluk tan.

Atu hatene liutan konaba Borja da Costa no Fernando Sylvan bele hare iha: http://lianainlorosae.blogspot.com.

Ohin loron, foin sae barak maka hatudu sira nia talentu iha area muzika, teatru, dansa, poezia no seluk tan.

Governu Timor Leste, liu hosi Ministeriu Eduksaun no Kultura servisu hamutuk ho Komisaun Nasional UNESCO Timor Leste nian bele halo prémio ho naran prémio Borja da Costa ou prémio Fernando Silvan. Prémio hanesan ne'e bele halo iha eskolas ou universidades. Objektivu hosi eventu sira hanesan ne'e maka: fo rekonhesimentu ba poeta ou lia nain Timor nian nebe mate ona no fo'o motivasaun ba poeta foun, liu-liu foin sae sira iha Timor Leste.

Loron 23 fulan Abril UNESCO selebra "Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor"

Celso Oliveira

Wednesday, 22 April 2009

Earth Day Celebration


Earth Day Celebration
Youth Participants of USAID-PAS Program Plant Trees

On April 22nd, over 50 youth participants from the USAID Prepara Ami ba Servisu (PAS) program will plant 200 tree seedlings donated by Café Cooperativa Timor (CCT). The youth received prior technical training from local NGO Rede Servisu Floresta Timor Leste (RSFTL) to ensure maximum opportunity for tree survival.

The activity hopes to kick off an annual youth-led tree planting celebration on Earth Day.

This celebration of Earth Day coincides with the 39th anniversary of the first Earth Day celebration started on April 22nd, 1970 by United States Senator Gaylord Nelson. The purpose of Earth Day is to raise awareness of environmental issues, both problems and solutions, so that people around the world can become better, more environmentally conscious citizens. Planting trees is a good way to celebrate Earth Day because trees help prevent soil erosion, help offset deforestation and contributes to cleaner air quality.

The tree planting ceremony will begin at 9:30 am in Aileu District, Aldeia Ai Tuhu Laran. The ceremony will begin with speeches from guests that include representatives from the Ministry of Agriculture and Secretary of State for Environment, the District Administrator and other national and local leaders. USAID PAS program staff and key community stakeholders will also join youth participants as they plant the tree saplings.

USAID believes in integrating sustainable natural resource management into development activities. As it celebrates Earth Day this year, USAID is focusing on environment and food security worldwide, recognizing the vital link between protecting and conserving environmental resources and ensuring the availability of food, especially for the world’s poor.

Recognizing the potential for youth to make a constructive contribution to environmental conservation in Timor-Leste, PAS Chief of Party Brenda Barrett says, “If the youth are aware and conscious of environmental issues, they are empowered to be part of the solution. These youth, while participating in USAID’s integrated learning and working program, are contributing to a stronger, cleaner and greener future. We want this to be just the first of many such youth-led tree planting ceremonies around Timor-Leste, for years to come.”

USAID’s PAS program is a $5 million, three-year workforce preparation program for Timor-Leste’s out-of-school youth. Education Development Center Inc. (EDC), a US-based, non-profit education research and development organization, implements the program.

Contact: Brenda Barrett, Chief of Party. Telephone: 331-0825 or 331-0902 Email: bbarrett@edc.org

Fonte: Timor Today

Inagurasaun ba Komisaun Nasionál UNESCO Timor-Leste nian Lansamentu feira ba públiku durante loron 3 kona-ba kultura no edukasaun

Dili, loron 20, fulan-Abril,tinan 2009 – “Semana ida-ne’e inagurasaun ba Komisaun Nasionál sei sai nu’udar momentu istórika ida iha Timor-Leste nia moris nu’udar Estadu Membru ida Nasoins Unidas nian”, Kristy Sword Gusmão hateten, ne’ebé nia maka sei sai Prezidente Komisaun Nasionál foun ne’ebé sei hala’o iha Merkadu Lama, Dili iha loron 23, fulan-Abril.

“Komisaun Nasionál hosi Organizasaun Nasoins Unidas nian kona-ba Edukasaun, Siénsia no Kultura (UNESCO) sei kaer papél lideransa ida hodi apoia governu atu dezenvolve objetivu iha siénsia, edukasaun no kultura iha Timor-Leste”, Kristy Sword Gusmão hateten. Sra. Sword Gusmão subliña prioridade foun Komisaun nian, inklui:
• Edukasaun ba labarik sira hosi tinan ki’ik, hodi foka ba envolvimentu inan-aman sira iha prosesu ida-ne’e
• Dezenvolvimentu kurríkulu ba tinan 9 ensinu báziku nian, hodi foka ba edukasaun sientífiku inklui dezenvolvimentu profisionál ba profesór sira no dezenvolvimentu ba fasilidade laboratóriu siénsia nian.
• Polítika ba lian no dezenvolvimentu kulturál .
• Dezenvolvimentu instituisaun edukasionál no kulturál, liuliu ba estabelesimentu biblioteka no muzeu nasionál, múzika nasionál no eskola belas-artes no sentru kultura rejionál nian.
• Prezervasaun ba patrimóniu naturál no kulturál Timor-Leste nian.

Timor-Leste anunsia tama ba membru UNESCO iha 2003, maske tuirmai distúrbiu polítiku atraza tiha formasaun ba Komisaun Nasionál ne’e. Iha fulan-Dezembru tinan kotuk membru na’in-20 hosi Komisaun Nasionál ne’ebé hili iha Kongresu Edukasaun Nasionál nian ba daruak, hodi reprezenta grupu sosiedade sivíl sira, denominasaun relijiozu sira, Governu no Parlamentu Nasionál.

Serimónia inagurasaun ba Kinta-feira nian sei hala’o iha inísiu festivál kultura no siénsia ba loron 3 nian iha Sentru Ezibisaun Merkadu Lama, Dili.

“Ami prepara mós feira livru-Tetun durante loron tolu, ami aprezenta selesaun oioin kona-ba livru sira ne’ebé publika iha Tetun durante tinan sanulu liubá,” Sword Gusmão hateten. “Espera katak estudante barak maka sei vizita feira ne’e no hola parte iha atividade edukativu sira inklui ezibisaun kona-ba siénsia, ezibisaun dinosauru, eventu kulturál no workshop. Ami kongratula membru komunidade tomak atu mai vizita feira ne’e no atu diverte selebrasaun ba kultura no aprendizajen ida-ne’e.

For details, contact:

1. Mr. Apolinario Magno, Director General, Ministry of Education and Secretariat of TL National Commission (email: apolimagno@gmail.com; mobile: 7363583)

2. Mr. Remegio Alquitran, PIU Manager and UNESCO Liaison for TL National Commission (email: r.alquitran@unesco.org; mobile: 7240944)

Fonte: Timor Today, 22/4/09

Tuesday, 21 April 2009

O Roda Mundo reúne o Mundo


A Antologia Internacional contém textos de escritores de diversos países

Muitos rodam o ‘Mundo’ em busca de oportunidades, em busca de realizações, em busca de um amor e ainda tem aqueles que rodam para conhecer o ‘Mundo’.

Na verdade, as pessoas viajam para conhecer lugares diferentes, andando, voando, navegando de lá para cá, é possível ter a noção de como é grande esse ‘Mundo’.

Algumas preferem se aventurar de outras formas, observando e analisando, lendo e escrevendo, teclando e viajando ciberneticamente, estudando e ensinando, etc. Todos têm a necessidade de viajar e adquirir conhecimento independentemente da fórmula inicial. O livro Roda Mundo em sua 6ª Edição, como em anos anteriores, continua reunindo pessoas de todos os cantos. A Antologia é rica pela sua diversidade de conteúdo, há diferentes culturas, gêneros, ideias, visões de mundo entre outras riquezas que se podem ter ao reunir pessoas de várias localidades. Através desta obra é possível ‘Rodar o Mundo’ sem ao menos sair do lugar.

Na obra contém crônicas, contos, poemas, ensaios e textos em diversas línguas, todas com o mesmo ideal: expressar o seu conhecimento e sentimento.

O livro é publicado em sistema de cooperativa, com escritores experientes ou não, participam da obra pessoas de diferentes áreas e também as que querem publicar os seus primeiros textos em um livro.

Idealizado pelo escritor Douglas Lara e editado por Mylton Ottoni, o Roda Mundo teve a sua primeira publicação em 2004, reuniu 43 autores de 12 países. Nesse caminho de sucesso, o Roda Mundo 2006 atingiu o recorde com 50 participações.

No ano passado o lançamento do Roda Mundo 2008 foi uma grande festa e pelo reconhecimento e valor da idealização, Lara recebeu o colar de membro da ONE - Ordem Nacional dos Escritores.

Neste ano, o Roda Mundo continua trilhando o seu caminho e será lançamento durante a 5ª Semana do Escritor de Sorocaba e Região que está agendada para o fim do mês de julho.

Quem quiser participar da Antologia e/ou da Semana do Escritor pode entrar em contato com o escritor Douglas Lara pelo e-mail: douglara@uol.com.br ou com o editor Mylton Ottoni: ottoni@ottonieditora.com.br (Texto de Cintian Moraes)


Antologia Roda Mundo 2009 (Inscrições Abertas)

Muito já se falou sobre a importância da Semana do Escritor, criada e organizada por Douglas Lara, já em sua quinta edição, por ser um evento que congrega escritores, jornalistas, artistas, editores, e público em geral, em torno de várias ações culturais como saraus de poesia, lançamentos de livros, performances, apresentações musicais etc.

A Semana do Escritor é uma grande oportunidade de encontro entre profissionais afins porque além de ser uma grande festa literária, propicia um clima para conversas inteligentes, criação de projetos, possibilidades de trabalho e parcerias, troca de informações sobre o mercado editorial, enfim, estabelece-se uma verdadeira rede de relacionamentos profissionais pautada em qualidade, experiência, seriedade e abertura para novos contatos. Um verdadeiro “networking”.

O Roda Mundo, coletânea de prosa e poesia, também organizada por Douglas Lara, publicada pela Ottoni Editora, é um grande veículo para realizar o desejo de publicar trabalhos e participar da Semana do Escritor, agendada para julho próximo. Esta obra contempla escritores nacionais e internacionais e conta com todo apoio da mídia e favorece mais visibilidade junto aos pares e leitores.

A cada nova edição do Roda Mundo amplia-se o universo de novos escritores e a sedimentação dos que já participaram. Com bom acabamento gráfico, capa criativa, apresentação feita por um grande nome do meio acadêmico, essa obra ocupa um lugar de destaque na produção editorial contemporânea.

Importante ressaltar que a 4a. Semana do Escritor rendeu bons resultados também fora do Brasil. Vários escritores estrangeiros demonstraram interesse em participar da próxima coletânea, o que ratifica o alcance obtido por essa publicação.


INFORMAÇÕES AOS PARTICIPANTES DA ANTOLOGIA “RODA MUNDO 2009”

Quanto aos textos:

1. Os participantes devem remeter seus trabalhos, de preferência, até dia 15 de maio de 2009.

2. A partir de 15 de maio estaremos também iniciando o envio dos textos já formatados e revisados aos autores para aprovação final.

3. De 30 de maio a 10 de junho os autores deverão devolver à Editora seus trabalhos com a aprovação.

Obs.: Os trabalhos não postados até 15 de junho não participarão da Antologia.

4. O lançamento ocorrerá em 23.07.09 e a conseqüente entrega dos exemplares aos participantes ocorrerá de 21 a 25 de julho de 2009 durante a “Semana do Escritor” de Sorocaba e Região.

5. A Antologia, a exemplo das anteriores, terá o formato de 21,5 cm de altura por 15,5 cm de largura, com capa a 4 cores, orelhas e quantas páginas forem necessárias para abrigar os escritos dos participantes.

Quanto aos pagamentos:

1. Os participantes deverão efetuar o pagamento de R$ 675,00 por cota em até 5 pagamentos efetuando o depósito na conta da Editora Ottoni Ltda-EPP.

BANCO DO BRASIL- ITU – SP - BRASIL
Agência: 0354-9
Conta Corrente: 37.309-5

O último pagamento deve ocorrer até o final de agosto de 2009.

2. O participante que na data do lançamento estiver com pagamento atrasado só receberá seus exemplares quando promover a normalização dos mesmos.

Outras informações importantes:

1. Cada cota dá o direito à 10 páginas, onde colocaremos o currículo e foto do participante e o texto escrito.

O participante pode adquirir até 4 cotas no máximo (40 páginas) e pagará proporcionalmente.

2. Cada cota dá o direito a receber 25 exemplares.

Exemplo: O participante que optar e pagar 3 cotas terá 30 páginas e receberá 75 exemplares.

3. O organizador, Douglas Lara, entende que a remessa do texto significa a autorização para a publicação por parte do autor.
=====
Interessados em participar do Roda Mundo 2009 deverão entrar em contato com Douglas Lara e/ou Mylton Ottoni

Contatos: Douglas Lara: douglara@uol.com.br
Mylton Ottoni: ottoni@ottonieditora.com.br
==========
http://www.sorocaba.com.br/acontece
Seja bem-vindo ao Acontece em Sorocaba
douglara@uol.com.br - fone (15) 3227-2305


O presidente Horta apelou a Mário Carrascalão para combater a corrupção em breve

O presidente José Ramos Horta exortou o vice-primeiro-ministro, Mário Viegas Carrascalão, para combater imediatamente a corrupção encontrada nos departamentos do governo uma vez que alguns funcionários são suspeitos de praticas de corrupção.
Timor Post, 20 de Abril de 2009

Thursday, 16 April 2009

Lekiraok ho Karakol

Iha loron ida, Lekiraok ida hare’e hetan Karakol bo’ot ida lao hela iha fatuk ida nia lolon. Lekiraok hakfesik-an ba Karakol hodi kumprimenta.
“Bom dia belun”, dehan Lekiraok.
“Bom dia”, hatan Karakol.
“Belun buka saida?”, husu Lekiraok.
“Hau la buka buat ida. Hau lao iha dadersan ida ne’e hodi bele mosu netik buat ruma iha hau nia ulun.”, hatan Karakol.
Lekiraok haruka Karakol sae ba nia kabas. Hafoin, Lekiraok haksoit hosi ai ida ba ai seluk, nune beibeik to’o iha fatin ida Lekiraok para.
“O hatene fatin ida ne’e naran saida?”, husu Lekiraok.
“Hau la hatene, belun”, hatan Karakol.
“Fatin ida ne’e maka ema bolu Timor”, explika Lekiraok.

Lekiraok hahu’u konta historia ba Karakol…..

“Iha tempu uluk liu, tinan rihun ba rihun liu bá, labarik ida sai belun diak ho Krokodilo bo’ot ida. Loro-loron, Krokodilo lori labarik oan ne’e passiar iha tasi laran. To’o iha loron ida, Krokodilo husu ba labarik oan ne’e nune: Labarik, ó hakarak saida? Labarik oan ne’e hatan ba Krokodilo katak nia hakarak sai ema lao-rai (viajante-petualangan) ida. Entaun, Krokodilo haruka labarik oan ne’e sae iha nia kabas, i, Krokodilo lori labarik oan ba to’o fatin hotu-hotu. Krokodilo ho labarik lao hosi rai ba rai, tasi ba tasi, foho ba foho. Labarik oan ne’e kontenti tebe-tebes tamba nia belun bo’ot Krokodilo lori nia ba hare’e fatin hotu-hotu iha mundu ida ne’e. Labarik oan ne’e aprende lian barak. Labarik oan ne’e hare ema mutin, ema metan, ema riku, ema kiak, ema matenek, ema beik no seluk-seluk tan. To’o iha loron ida, labarik oan ne’e husu ba Krokodilo nune: Belun, ó lori ona hau passiar iha fatin barak, agora belun hakarak saida? Krokodilo husu ba labarik oan ne’e katak labele husik ema seluk sobu nia uma fatin naran Timor tamba iha nia uma fatin, iha sasan lubun wain, riku soin wain. Krokodilo hateten tan ba labarik oan ne’e katak iha nia uma fatin naran Timor sei mosu funu oi-oin, maibe to’o iha loron ida iha nia uma fatin Timor sei mosu dame. Bainhira mosu ona dame, ema nebe hela iha Timor sei lakohi halo tan funu tamba funu halo ema barak mate no sasan barak lakon. Krokodilo hateten tan katak se maka kontinua hakarak halo nafatin funu iha Timor, Krokodilo nia oan sira sei han mate hotu sira. Liu tiha tinan barak, labarik oan ne’e komesa koalia lian oin-oin. Labarik oan ne’e bele dehan hello sir, mister, bom dia, boa tarde, obrigado, apa kabar, ibu, bapak , diak ka lae, ba nebe, seluk-seluk tan. Mos, Krokodilo hateten ba labarik oan ne’e katak Timor nia oan lalika buka eskola dok hosi Timor tamba Timor bele servi nia oan sira tinan ba tinan, gerasaun ba gerasaun.”

Enkuantu Lekiraok konta historia, Karakol rona ho atensaun tebes. Manu fuik iha ai tutun lian nafatin. Loriku Timor lian nafatin. Malus no buah moris nafatin. Fatuk no rai maran metin nafatin. Kafe iha ai tutun sae daudaun. Ai hale nia sanak bo’ot ba dau-daun. Ai dila nia funan moris ba bei-beik. Timor nia oan sira dahur, bidu no tebe-tebe nafatin. Surik Timor sei hakerek iha rai leten nune: Timor, Rai Krokodilo.

Nota: Ida ne'e historia popular ema Timor nian.
Imagem:
Google image
Autor:
Celso Oliveira

Monday, 13 April 2009

Abo Krokodilo


Iha loron ida, iha tinan rihun ba rihun liu bá, dok hosi tasi, dok hosi mota, dok hosi bê, dok hosi ema riku sira, dok hosi ema matenek sira, katuas ida hetan krokodilo bo’ot ida toba hela iha rai maran ida nia leten.
Krokodilo ne’e halai sai hosi fatin nebe ema kaer no sulan nia. Iha momentu neba, ema kaer krokodilo barak hodi fan ba rai seluk. Krokodilo ne’e lao buka fatin atu subar. Maibe, tamba kole demais, krokodilo desidi toba hela deit iha rai maran ida nia leten.

Katuas ne’e hakbesik-an ba krokodilo hodi husu.
“Krokodilo, saída maka hau bele halo hodi tulun ó”?
Maibe, krokodilo la hatan buat ida.
Katuas ne’e hasai ninia hena hodi taka ba krokodilo nia isin, hafoin katuas lao ba buka bê hodi fo ba Krokodilo.
Dala ida tan, katuas husu ba Krokodilo:
“Tamba sá maka ó sai hosi bê hodi toba hela iha rai maran ne’e nia leten”?
Krokodilu hatan:
“Hau buka fatin atu hela. Oras ne’e daudaun, ema sobu hotu hau nia hela fatin. Ema hakarak fan hau ba rai seluk.”

Katuas kaer metin Krokodilo nia isin lolon, tau iha nia kabas lori ba katuas nia uma. To’o iha uma, fou-foun, katuas tau Krokodilu nia ulun hateke ba Loro matan Sa’e. Maibe, to’o iha kalan, Krokodilo fila nia ulun ba Loro matan Monu. Iha fali loron, katuas filafali Krokodilo nia ulun ba Loro matan Sa’e. Maibe, dala ida tan, bainhira katuas hader hare ba Krokodilo nia ulun hateke hela ba Loro matan Monu. Katuas fila fali Krokodilo nia ulun hateke ba Loro matan Sa’e. To’o fali kalan, dok hosi katuas nia uma, katuas rona ema dahur no tebe-tebe. Katuas ne’e hateke ba liur hare hetan Krokodilo nia ulun hateke hela ba Loro matan Monu.
Katuas hateten ba nia-an rasik: “Hau labele muda tan Krokodilo nia isin”.

Krokodilo mate iha rai maran ida nia leten besik katuas nia uma. Krokodilo nia ulun hateke ba Loro matan Monu nebe bolu Loro Monu, no, nia ikun ba Loro matan Sa’e nebe bolu Loro sa'e. Liu tiha tinan lubun wain, moris rai kiik sanulu resin tolu, bolu: Lospalos, Baucau, Vikeke, Manatuto, Dili, Aileu, Ainaru, Same, Ermera, Likisa, Suai, Maliana no Oe-Kussi.
Katuas fuk mutin no hasarahun mutin naruk, tau fatin lulik oan ne’e naran TIMOR, Rai Krokodilo.

Nota: Ida ne’e historia popular ema Timor nian.
Imajem: Google image
Autor: Celso Oliveira

Sunday, 12 April 2009

Wednesday, 8 April 2009

Xanana; Imi halo Marcha da Paz, Hau sei Enche I D P iha imi nia kuartu”

  • Apr 8, 2009 at 1:46 PM

Primerio Ministru Xanana Gusmao hateten; semak organiza Marcha da Paz sei Kaer nia organizador atu responsablidade ba IDPS foun.

Statement ne’e, Xanana hato;o liu husi konferencia ba Imprensa iha Kaikoli - Dili, Segunda 7 Abril semana ne’e.

Gusmao hateten responsablidade Marcha da Paz tenqui simu IDPS foun sira iha sira nia Uma no Kintal no ho responsablidade ba buat hotu nebe’e mak IDPs sira husu ba nia.

“Governu sei la hasai tan osan atu responsablidade ba IDPS foun” nia hateten.

“Horseik Alkatiri dehan ba hau ho Presidente iha metiaut katak nia la eseita marcha da paz. Agora Se Dr. Mari Alkatiri hateten nia la aseita militantes Fretelin atu halo Marcha da paz, nebe imi organizador sira hakarak halo Marcha da Paz no mosu IDPs foun iha Nasaun Ne’e, hau sei tau IDPs sira iha imi nia kuartu laran no kintal laran hau sei ense IDPs sira hamutuk ho imi” Xanana hateten

Fonte: Teki Tabloid

Sunday, 5 April 2009

New book....good news


Open here, Abre aqui, loke iha ne'e:
http://www.blurb.com/user/store/TimorLeste

Saturday, 4 April 2009

Timor Leste: Dignidade Prisioneiru Politiku 1975 - 1999 ? (Iha kazu Maubocy "VS" Nakfilak)

Hare'e ba artigu hosi Maubocy no Nakfilak publikadu iha jornais barak iha Timor Leste no blog oin-oin konaba saida maka sira nain 2 halo tiha ona iha passadu, halo hau hanoin konaba dignidadi lo-los hosi prisioneirus politikus Timor oan duranti okupasaun Indonesia iha Timor, 1975 to'o 1999.

Hosi sira nain 2 ninia akuzasaun ba malun ou hosi kontiudu nebe aparese iha sira nain 2 ninia artigu, bele dehan katak dignidadi hosi prisioneirus politikus laiha liu kedas ou tun rabat rai.
Tuir hau nia leitura iha sira nain rua ninia artigus, parese ke, prisioneiru politiku iha epoka 70, 80 to'o 90, hotu-hotu sai prisioneirus politikus laos tamba sira hakarak Timor nia ukun rasik-an, maibe tamba sira hakarak hetan netik projektu ida ou tamba sira hakarak sai netik anak angkat ida.

Ne'e maka iha sira nain rua ninia akuzasaun ba malun, prisioneirus politikus Timor oan sira desde 1975 to'o 1999, derepenti deit sai fali traidor iha tempu atual. Ou, iha Timor Leste ninia historia independensia nian, eis prissioneirus politikus sira nia figura sai fali traidor em vez de heroi.

Hau rasik lahatene razaun saida maka lori sira nain 2 (ida hosi Fretilin Mudansa-FM, ida seluk hosi Fretilin Radikal-FR) lansa akuzasaun ba malun. Interesse politiku ou justisa, hau la hatene. Hau lahatene se sira nain 2 representa ema sira mate ona ninia familia ou lae iha sira nain 2 nia akuzasaun ba malun.

Iha Nakfilak ninia artigu, Nakfilak dehan kuandu Maubocy dadur iha epoka 78/79, Maubocy maka sai traidor ba nia maluk kamaradas barak nebe mate hotu ona. Iha fali Maubosy ninia artigu, Maubocy dehan kuandu Nakfilak hetan kastigu iha epoka 90, Nakfilak maka sai traidor ba nia maluk kamaradas barak nebe ohin loron hanesan matebian Timor.
Hosi ne'e, ita hare'e katak, tantu Maubocy como Nakfilak, hotu-hotu falta de respeitu ba sira nia passadu no temi hodi halimar maluk Timoroan sira nebe dadur to'o mate. Parese ke politika de rekonsiliasaun to'o tiha ona Indonesia maibe seidauk to'o iha sira nain rua, FM no FR.

Ita hotu-hotu sei lembra hela kazu Gui Campus nian. Kuandu Gui Campus tau ain iha Australia iha tinan kotuk, familia hosi labarik ida nebe maka Gui Campus oho (iha 1979) halo akuzasaun kontra kedas nia. Ida ne'e tamba familia hosi vitima hakarak hare justisa lo-los. Ida ne'e tamba direitu hosi vitima ou mesmu labarik ne'e mate ona, maibe labarik ne'e ninia familia sei kontinua husu justisa. Ida ne'e kestaun justisa. Maibe, iha kazu Maubocy no Nakfilak, sai oin seluk. Bele dehan katak laos tamba razaun justisa. Se karik tamba razaun justisa, entaun ita bele fo "jempol" ba sira nain rua.

Iha kualker parti iha mundu ne'e, iha funu ida nia laran, laos fasil ema ida sai prisioneiru politiku. Enkuantu mais ita koalia konaba prisioneiru politiku iha TL ou Indonesia iha epoka 78/79/80 to'o anos 1999. Iha epoka neba, kualker prisioneiru politiku, nia sempre liu hosi faze interogatoriu nebe nia sei hasoru sofrimentu fisiku no sofrimentu mental ou presaun mental maka'as.
Ohin loron, iha Timor Leste, ema barak maka moris ho estatuto hanesan eis-prisioneiru politiku.

Ne'e duni, ohin loron, kuandu ita hakarak temi ema sira nebe mate ona tamba lori sira ninia brani hodi liberta rai Timor, ita tenki temi ho hadomi no respeitu. Ita tenki respeitu ba ita nia passadu tamba ita nia passadu hanesan parti ida ou konsekuensia hosi prossesu bo'ot ida nebe ita bolu prossesu Libertasaun Nasional. Labele tamba deit interesse ou poder politiku, ita tenki hasai akuzasaun ba malun hodi temi ema seluk nebe mate tiha ona nia naran.

Maibe, ba sira nain 2, iha politika tenki ser nune. Que pena!!!

Autor: Celso Oliveira

Thursday, 2 April 2009

Timor Leste: Destruisaun iha Familia

Kuandu hau lê artigu Loro Horta ho título "The curse of commodities", Oil-fuelled growth with child prostitution in Timor-Leste, publikadu iha www.opendemocracy.net, 26 - 03 - 2009, no, artigu hosi Lino Lopes ho título PROSTITUIÇÃO INFANTIL: UM PROBLEMA DO TERCEIRO MUNDO?, publikadu iha blog FAFC, 01-04-2009, halo hau hanoin atu hakerek artigu simples ida ne'e.
Hau konsidera katak laos deit pobreza maka sai kauza maibe destruisaun iha familia nia laran hanesan mos kauza ida hosi prostituisaun infantil.

Ohin loron, iha Timor Leste, familia barak maka fahe malun. Familia fahe malun tamba hakfodak deit ba osan, projektu oi-oin nebe monu hanesan has tasak nomos servisu nebe ladun efisien. Komesa hosi ema politiku sira, empresariu sira, seluk-seluk tan, hotu-hotu preokupa liu ho osan, projektu no pozisaun iha sira nia servisu fatin du ke sira nia familia rasik. Konsekuensia hosi familia fahe malun maka oan sira abandonadu, laiha orientasaun no edukasaun to ikus oan sira mete iha prostituisaun.

Kuandu familia fahe malun, sociedade sei sai rungu ranga. Ema riku sira sei kontinua goja iha ema seluk ninia sofrimentu.

Hanesan Loro Horta hakerek: Quando eu sai de um clube nocturno em Dili, eu vi uma pequena rapariga que não tinha mais de oito anos a pegar na mão de um irmão com cerca de quarto anos. Eu perguntei-lhes o que estavam a fazer naquele local às três da manha, eu disse, “ vocês deviam estar em casa”. Ela disse, “ preciso de dinheiro para comprar comida.”
Eu questiono-os ainda mais e depois de mais algumas perguntas a rapariga, que tinha ainda a inocência nos seus olhos disse-me, “o meu irmão mais velho manda-me para aqui, ele está no fim da estrada, se eu não arranjar dinheiro, ele bate-me.” Eu dei-lhe cinco dólares e fui-me embora, preocupado se fiz a coisa mais acertada.
As crianças não pertencem à rua. Certamente que não, numa nação rica em petróleo.

Ba se los riku nasaun nian (petroliu), se familia barak maka fahe malun no prostituisaun infantil existe ? Ida ne'e hanesan refleksaun kiik ida.

Wednesday, 1 April 2009

Timor Leste: Konspirasaun

Samuel, laos ema matenek. Loro-loron, Samuel haka’as-an atu explika ba ema seluk konaba atentadu nebe akontese hasoru PR no PM. Samuel dehan katak atentadu kontra PR los duni maibe kontra PM buat ne’e sandiwara/telenovela ida. Iha fatin nebe maka Samuel servisu ba, loro-loron, Samuel buka manipula nia maluk sira nia néon hodi hateten katak PM halo sandiwara/telenofela bo’ot ida.

Iha fatin seluk, Alfredo, jornalista, halo kampanya maka’as hodi dehan katak atentadu kontra PM nunka akontese. PM halo telenovela bo’ot ida. Alfredo dehan katak PM haruka nia ema rasik maka tiru kareta PM nian. jornalista Alfredo nunka para atu hakerek ninia opiniaun iha jornais, iha blog oin-oin hodi manipula ema seluk nia néon dehan katak atentadu kontra PR los duni maibe nunka akontese hasoru PM.

Iha fatin seluk tan, alias, fatin komum, fatin nebe ema barak konsentra bá ou hasoru malun hodi dadalia konaba moris ida ne’e, ema hotu-hotu koalia konaba atentadu nebe maka akontese hasoru PR no PM. Iha fatin komum ida ne’e, ema balun fiar katak PR hetan atentadu tamba PR kanek todan, lori tiha ona ba hospital hodi halo operasaun, i, jornalista barak maka halo kobertura konaba ida ne’e. Maibe, ema balun la fiar katak PM mós hetan atentadu tamba “ternyata” PM la kanek nein uit-oan. PM nia kareta deit maka kilat musan halo kuak, vidru rahun, etc…

Iha senariu ida hanesan ne’e maka Samuel no Alfredo komesa halo assaun, alias, komesa halo kampanya maka’as hodi manipula ema barak nia néon hodi dehan katak PM halo sandiwara/telenofela bo’ot ida.

Maibe, Samuel no Alfredo laos mesak deit. Iha ema rihun ba rihun maka halo kampanya hanesan Samuel no Alfredo. Tamba saída? Tamba, iha fali fatin seluk, António, ema matenek, partidu opozisaun nia bo’ot, halo uluk tiha ona kampanya liu hosi entrevista ba jornais, rádios no televisaun, utiliza Internet hanesan dalan hodi halo kampanya katak PR maka hetan atentadu maibe PM nunka hetan atentadu. “Hau iha fotos nebe hatudu mo-mos katak PM halo sandiwara/telenofela ida.”, dehan António.
António uza sistema ida nebe nia prepara halo didiak. Se bosok loro-loron, iha loron ida ema sei fiar duni. De faktu ema barak maka fiar tiha ona.

Iha politika, konspirasaun hanesan teoria nebe hateten katak grupu ida ou organizasaun ida hakarak atu manipula ou iha planu atu halo manipulasaun kontra governu ida ou Estadu ida ou sistema legal ida, liu hosi dalan oho ou manipula informasaun atu nune bele alkansa grupu oan ne'e ou organizasaun oan ne'e ninia objektivu. Normalmente, planu atu manipula governu ida ou Estadu ida ou sistema legal ida tenki "alta secreta" i subar hosi dominiu publiku. (http://pt.wikipedia.org/wiki)

Ou…iha Wikipedia bahasa Indonésia hakerek nune:
Teori persekongkolan atau teori konspirasi (dalam bahasa Inggris, conspiracy theory) adalah teori-teori yang berusaha menjelaskan bahwa penyebab tertinggi dari satu atau serangkaian peristiwa (pada umumnya peristiwa politik, sosial, atau sejarah) adalah suatu rahasia, dan seringkali memperdaya, direncanakan diam-diam oleh sekelompok rahasia orang-orang atau organisasi yang sangat berkuasa atau berpengaruh. Banyak teori konspirasi yang mengklaim bahwa peristiwa-peristiwa besar dalam sejarah telah didominasi oleh para konspirator belakang layar yang memanipulasi kejadian-kejadian politik. (dari Wikipedia bahasa Indonesia, ensiklopedia bebas).

Dia 1 de Abril loron bosok ten. Uma boa leitura.

Nota: Naran iha ne’e laos naran los, maibe fiksaun.